Eu acredito em milagres

♪ Clique aqui para ouvir Your Love Never Fails enquanto lê este texto. (:

Em alguns momentos eu olhei para o lado e não vi nenhuma solução para os meus problemas. Me sentia impotente, com as mãos e os pés amarrados. Nesses dias as minhas forças se esgotaram, e as lágrimas apareceram juntamente com a vontade de abandonar tudo e sair pelo mundo sem rumo. Me vi sozinha, sem ninguém para estender a mão, e juntamente com a angústia vinha uma pergunta no meu coração: O que eu posso fazer quando não há mais nada a fazer?

Eu esperava um milagre e para ele acontecer eu precisava ter fé, nem que fosse um pouquinho, “do tamanho de um grão de mostarda”.  Então eu me rendi, aos planos, aos sonhos e as vontades Dele, aí pude presenciar as situações mais lindas que alguém poderia sonhar. Eu aprendi que na solidão é que ele me lapida para que eu possa brilhar como uma joia vinda direto do coração Dele. 

Aprendi também que muitas vezes minhas soluções se esgotam para que eu possa lembrar que mesmo que o mar esteja enfurecido, Deus é quem pode abrir para que eu passe. Ele usa situações de tristeza para me mostrar que Ele não funciona como mágica, quando e como nós queremos, mas sim com amor de um pai que corrige o filho que ama. Eu aprendi que só é possível deitar e dormir quando Ele leva os meus fardos.

Eu soltei a corda, não quero mais tentar controlar minha vida, nem fazer do meu jeito que até aqui só deu errado, quero fazer do Seu. Hoje não acredito apenas em milagres, e sim que tudo coopera para o meu bem porque Você está ao meu lado. Todos os dias pela manhã eu repito pra mim mesma que há duas maneiras de viver, uma é não acreditar em milagres, outra é enxergar tudo como um milagre.

“Ele realiza maravilhas insondáveis, milagres que não se pode contar. Derrama chuva sobre a terra e envia água sobre os campos. Os humildes, ele exalta e traz os que choram a um lugar de segurança.” Jó 5:9-11

Vamos conversar?
Insta: @na.silveira Snap: na_silveira
Venha acompanhar as Celebrações da ICP aqui

Natália Silveira

Designer, curitibana, criativa, curiosa, sonhadora, inquieta e tem a risada mais escandalosa que já se ouviu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *